Tomar aspirina diariamente aumenta risco de hemorragia estomacal em idosos
27 de setembro de 2018
Salmonelose: Gastroenterite causada pela Salmonella
9 de novembro de 2018

Rotavírus e a gastroenterite

O rotavírus é uma das principais causas de gastroenterite aguda que é caracterizada pela presença de diarreia e vômito intensos, causados por uma inflamação generalizada do tubo digestivo.

A gastroenterite aguda por rotavírus pode afetar pessoas de todas as idades.

Quais os Sintomas da gastroenterite por rotavírus?

Os sintomas da infecção pelo rotavírus costumam surgir de forma repentina. Inicialmente se apresenta como dor na barriga, até que haja o primeiro episódio de diarreia e vômito, além da febre alta de 39 a 40ºC.

Outro sintoma importante são os vômitos, mas em alguns casos podem apresentar apenas diarreia. Em caso de contaminação por rotavírus é preciso ficar alerta devido ao risco de desidratação. Os principais sinais de desidratação são a boca seca, lábios ressecados e olhos fundos.

Para evitar a desidratação deve-se consumir bastante água, soro caseiro, suco de fruta, chá e refeições leves como sopas ou papinhas ralas garantindo ingestão de vitaminas, nutrientes e sais minerais para acelerar a recuperação. No entanto, é importante consumir líquidos e alimentos em pequenas quantidades para evitar o vomito logo a seguir.

Como ocorre a transmissão?

Uma pessoa contaminada com o rotavírus pode contaminar outras mesmo antes de apresentar sintomas e até 2 meses após a infecção ter sido controlada, a principal via de contágio é o contato com as fezes contaminadas. O vírus pode sobreviver vários dias fora do hospedeiro e é muito resistente à sabonetes e desinfetantes.

Como evitar a contaminação por rotavirus?

  1. Administrar a vacina contra rotavírus pentavalente ou a vacina contra rotavírus monovalente em crianças menores de seis meses
  2. seguir os cuidados com higiene pessoal e doméstica
  3. lavar sempre as mãos antes e depois de utilizar o banheiro, trocar fraldas, manipular/preparar os alimentos, amamentar, manusear materiais/objetos sujos, tocar em animais
  4. lavar e desinfetar as superfícies, utensílios e equipamentos usados na preparação de alimentos
  5. proteger os alimentos e as áreas da cozinha contra insetos, animais de estimação e outros animais (guarde os alimentos em recipientes fechados)
  6. tratar a água para beber (por fervura ou colocar duas gotas de hipoclorito de sódio a 2,5% para cada litro de água, deixar repousar por 30 minutos antes de usar)
  7. guardar a água tratada em vasilhas limpas e de boca estreita para evitar a recontaminação
  8. não utilizar água de riachos, rios, cacimbas ou poços contaminados
  9. ensacar e manter a tampa do lixo sempre fechada
  10. quando não houver coleta de lixo este deve ser enterrado
  11. usar sempre vaso sanitário, mas se isso não for possível, enterrar as fezes sempre longe dos cursos de água
  12. ter cuidado para não contaminar as fontes de água com fezes e lixo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.